SAÚDE NEWS

Editorias

Prevenção

15/01/2016
Comece o ano saudável

 Emilio Salvador Granato, médico do Laboratório Alvaro, indica quais exames devem ser feitos no check-up

 
O começo do ano pode ser uma ótima época para avaliar a sua saúde e fazer planos para eventuais mudanças com vistas a prevenir doenças. Por isso muitos pacientes procuram seus médicos para fazer check-ups, com o objetivo de conhecer como se encontram certos parâmetros laboratoriais que servirão de ponto de partida para estabelecer metas de saúde a serem atingidas no decorrer do ano e mantê-las pelo resto da vida com o intuito de prevenir, evitar doenças que se desenvolvem no decorrer da vida e que podem ser prevenidas com a mudança de certos (maus) hábitos, adotando cuidados simples. É a chamada Medicina Preventiva, rastreando a presença de alterações laboratoriais sugestivas de patologias ainda não definidas clinicamente, conforme comenta o patologista Emilio Salvador Granato, médico do Laboratório Alvaro. 
“Sintoma é aquilo que o paciente sente; sinal é aquilo que o médico, ao examinar, encontra. O check-up pode evidenciar o que não é sentido pelo paciente nem visto pelo médico. O objetivo é detectar precocemente alterações que podem indicar o desenvolvimento de alguma doença e preveni-la”, explica o patologista. Granato acrescenta que, antigamente, o diagnóstico era definido pela análise dos sintomas e sinais e, hoje, é possível diagnosticar antes que eles apareçam, com exames laboratoriais.
De acordo com Granato, os exames que podem fornecer informações sobre a função de certos órgãos e aparelhos, e que podem ser realizados podem ser:
Para homens e mulheres
1. Perfil lipídico - dosagem do colesterol total, HDL (o chamado “bom colesterol”), do LDL (chamado de o “mau colesterol”) e dos triglicerídeos informa como está o metabolismo das gorduras. “Mas cuidado. Faça este exame quando estiver com sua alimentação equilibrada e rotineira, nunca quando tenha mudado sua rotina alimentar e /ou tenha exagerado em certos alimentos e bebidas, como geralmente acontece em fins de semana”, alerta o médico.
2. Glicemia em jejum ou dosagem da hemoglobina glicada - a preparação deve ser a mesma adotada para a dosagem dos lipídios. Pode detectar o diabetes.
3. Dosagem da creatinina sérica - este exame, acompanhado do cálculo da taxa de filtração glomerular, dá uma boa ideia da função renal, juntamente com o exame parcial de urina.
4. Hemograma - exame composto, mais solicitado nos laboratórios e que dá noção da função da medula óssea, o órgão que produz os glóbulos vermelhos, brancos e as plaquetas.
5. As transaminases (TGO e TGP) e a gama GT - informam como estão algumas funções hepáticas.
O médico lembra que há outros exames laboratoriais, de imagem ou citopatológicos que são úteis em determinadas faixas etárias, em homens e mulheres. A partir dos 50 anos, a colonoscopia é indicada para a prevenção do câncer de intestino. A densitometria óssea, nas mulheres, após a menopausa e, para os homens, a partir dos 60 anos, detecta a osteoporose.
Granato também reforça que as mulheres não devem deixar de fazer o citopatológico cérvico-vaginal – conhecido como Papanicolau - anualmente, sejam sexualmente ativas ou não. O ultrassom transvaginal para detectar outras doenças ginecológicas também é necessário, além da mamografia, obrigatória após os 40 anos.
Segundo o especialista, as grávidas, além dos exames já citados, devem realizar os exames chamados pré-natais como o VDRL, para sífilis, HIV, para a infecção pelo vírus de imunodeficiência humana, sorologia para rubéola, toxoplasmose, hepatites e/ou outros, sempre solicitados pelo médico ginecologista/obstetra.
Já para os homens, a partir dos 45 anos, ou antes, se tiverem história familiar, a avaliação da próstata com toque retal, ultrassom e a dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico), que não deve ser usado isoladamente, são recomendados pelo médico.
Para os adolescentes que iniciam atividade sexual, Granato lembra que é importante passar orientação sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) como a sífilis, HIV e Papiloma Vírus (HPV). “Este causador de tumores cervicais é prevenível com vacinação tanto para jovens do sexo feminino como masculino”, reforça.
O médico também elenca certos hábitos que devem ser sempre evitados: fumar, beber em excesso, inatividade que, juntamente com alimentação inadequada, levam ao sobrepeso e à obesidade, especialmente a abdominal. “Estes são importantes fatores de risco para as doenças vasculares, cardíacas (infartos) e cerebrais (derrames)”, lembra. Por fim, Granato faz a recomendação de que tudo o que foi descrito acima deve, sempre, ser solicitado, avaliado e acompanhado por médico, que julgará a necessidade, a oportunidade e a frequência da realização dos exames referidos.
 
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.