SAÚDE NEWS

Editorias

Prevenção

15/01/2016
Que verão você quer ter?

 O clima é ótimo para curtir, mas também pede cuidados

Até que enfim as férias chegaram! Os passeios e as atividades ao ar livre são intensificados nessa época. Mas quem nunca passou uma parte das férias com algum incômodo de verão? Por mais simples que seu problema seja, deve ter a atenção de um médico e ser tratado, para não evoluir para outra doença e evitar o contágio para as outras pessoas. Quem costuma frequentar o litoral, já conhece a maioria delas, mas sempre é bom prevenir. Além dos cuidados com as transmissões pela água, temos que nos atentar também à areia e ao que consumimos, como água, alimentos e petiscos. 


MICOSE:
A umidade é a grande causadora desta afecção, que se aloja em partes do corpo que ficam úmidas por muito tempo e, por conta do calor, se proliferam rapidamente. A doença causa manchas esbranquiçadas, coceira e pode aparecer em qualquer parte do corpo. Uma boa dica para se prevenir é sempre forrar toalhas em cadeiras de praia e bancos públicos e secar-se bem após o banho. Para o tratamento, o dermatologista deve ser consultado para indicar o melhor medicamento antifúngico, seja ele creme, pomada, loção e até mesmo esmalte, no caso de micose nas unhas. 

BICHO GEOGRÁFICO:
Também chamado de larva migrans cutânea, é uma doença que se contrai das fezes de animais domésticos presentes na areia. A contaminação se dá pela entrada da larva por meio de uma ferida ou machucado na pele. É muito contraída pelos pés e mãos, todavia, pode se manifestar em qualquer parte do corpo que teve o contato com a areia contaminada. Os sintomas do bicho geográfico podem demorar a aparecer, pois a larva pode ficar incubada debaixo da pele. Caso um rastro vermelho se alastre e apareçam sinais na pele como, coceira, que pode piorar durante a noite, sensação de movimento subcutâneo, lesão semelhante a um mapa ou inchaço, se prepare, é ele! Não é preciso fazer intervenção medicamentosa neste caso, pois a larva tende a sair do corpo de quatro a oito semanas. Contudo, o médico pode receitar um medicamento para acelerar esse processo. 

CANDIDÍASE:

Doença não exclusivamente de praia ou piscinas, mas ocorre com bastante frequência por conta do longo tempo em contato com roupas de banho úmidas.  O fungo causa corrimento espesso, grumoso e esbranquiçado, acompanhado geralmente de coceira e ardência na genitália. O tratamento deve ser recomendado por um ginecologista através de antifúngicos, pomadas ou comprimidos.

OTITE:

O ouvido sofre muito com o excesso de banhos de mares e piscinas. Esta é a causa mais comum, pois a água tira o cerume, nossa proteção natural do canal auditivo, e o contato com a água contaminada por fungos ou bactérias pode ocasionar a infecção. Limpar o ouvido ou coçar com objetos inapropriados, também pode causar lesões. Os sintomas variam de dor, coceira e irritação dentro ou ao redor do canal auditivo, avermelhamento e inchaço, pressão e até escorrimento de água ou pus. O tratamento é feito com medicamentos tópicos como gotas otológicas, pomadas ou antibióticos. 

FITOFOTOMELANOSE (MANCHAS DE LIMÃO):
Esta é a manifestação alérgica causada pela exposição da pele ao sol após o contato com frutas cítricas. Outros produtos como perfumes e refrigerantes também podem causar a reação que, neste caso, é chamada de fotomelanose. As áreas mais afetadas são as mãos, colo e boca, partes do corpo que, geralmente, estão em contato com sucos, sumo ou respingos da fruta. A cura exige paciência, pois acontece de forma natural e gradativa, mas alguns cuidados como passar um bom filtro solar e evitar exposição ao sol pode ajudar. Fazer uso de despigmentadores pode acelerar o processo e devem ser sempre indicados por um dermatologista.

MILIÁRIA (BROTOEJA):
São erupções cutâneas que têm relação com as glândulas sudoríparas, que quando produzem muito suor e não chegam até a pele causam um processo inflamatório. Muitos pensam que a brotoeja atinge somente crianças, mas o verão é propício para os adultos sofrerem com ela. Como o sintoma é a coceira, a pele pode apresentar sinais de escoriações e pequenas crostas sobre as lesões. É comum a pele apresentar bolhas de pus por conta do atrito das unhas. O tratamento deve ser indicado por um dermatologista, mas banhos frios, roupas leves e lugares frescos e arejados podem preveni-la.

Essas doenças mais comuns no verão só afetam quem não se previne e não pratica hábitos de vida saudáveis. Gostando ou não da estação, alguns cuidados devem ser tomados para que as altas temperaturas, o sol escaldante e o mormaço não prejudiquem a sua saúde.


Hidratar-se é a mais importante delas.

Devemos beber pelo menos dois litros de água por dia. Se perder líquido, tente repor o máximo possível. O calor pode trazer mal-estar e fadiga e a água tem a função de diminuir esses sintomas horríveis.  A pouca ingestão de líquidos também pode favorecer o aparecimento de cristais que formam as pedras nos rins. 

Investir em acessórios é sempre uma boa ideia
Investir em acessórios de qualidade pode evitar muitos problemas.  Hoje em dia, óculos bons e com proteções importantes para os olhos são encontrados por baixos preços. Chapéus e bonés também são essenciais na hora de se proteger do sol naquele banho de mar, numa caminhada ou na prática de exercício ao ar livre. Se você quer um cuidado maior com os cabelos, também existem produtos específicos para cuidar dos fios e não deixá-los com resquícios do verão. 

Fazer atividades refrescantes
O calor é ótimo para a prática de esportes aquáticos ou em gramados e sombras. A exposição elevada ao sol, juntamente com o esforço físico, podem gerar cansaço extremo. Por isso, o contato com a água durante o exercício pode aliviar o calor e evitar a desidratação.

Diminua a maquiagem
Com o excesso de suor, os produtos podem ocasionar manchas na pele de difícil remoção. Então, para curtir o verão sem esse perigo, saia de casa com roupas mais leve possível e não se esqueça do filtro solar.

Cuidado ao nadar em águas de rios e mares
Tomar banho de rio, mar e piscina é a pedida do verão. Mas tenha atenção ao entrar em águas desconhecidas sem equipamentos de segurança ou bombeiros, não se esqueça da pausa após as refeições. Barcos, caiaques ou lanchas pedem coletes salva-vidas, sempre.

Mesmo em baixo do guarda-sol você está exposto a 50% da radiação solar, portanto não descuide do filtro solar.

Bronzeado bonito e saudável
Muitos querem manter o bronze em dia no verão, mas esquecem de que os raios ultravioletas podem prejudicar a pele, os olhos e, em excesso, causar câncer de pele. Tomar sol nos horários corretos, com produtos de qualidade para proteger a pele e os cabelos traz o bronzeado desejado com saúde.


Frutas do bem

Alimentar-se com frutas e líquidos deixa o corpo preparado e disposto para curtir tudo de bom que o verão oferece. Elas são as melhores opções para dias quentes:
 
Abacaxi: rico em vitaminas A e C que favorece a circulação sanguínea, além de ser bom para olhos e pele. É desintoxicante, refrescante e elimina impurezas.
 
Melancia: ótima opção de fruta para o verão por conter muita água. Além disso, é cheia de magnésio, vitamina A, B6 e C e não possui muitos açúcares.
 
Pera: contém sais minerais, como sódio, potássio, ferro, magnésio e cálcio. É rica em fibras, contribuindo para o bom funcionamento intestinal. 
 
Pêssego: possui fibra, carboidratos, vitamina A, C, do complexo B e sais minerais. É indicada para evitar a prisão de ventre, as úlceras, a hipertensão arterial, a anemia, o diabetes e proteger o sistema nervoso.
 
Melão: é rico em água e, por isso, hidrata o organismo. Tem poucos açúcares e possui vitaminas A, C, potássio e fibra.
 
Morango: contém as vitaminas C e B9 e apresenta poucas calorias. Além disso, é rico em ferro e potássio.

Fontes: Hospital Albert Einstein; Sociedade Brasileira de Dermatologia; Guia Só Nutrição; Espaço Viva Mais; Viva Saúde (UOL).
 
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.