SAÚDE NEWS

Editorias

Notícias

16/01/2016
Instituto TMO une forças com instituições de todo o país em prol de pacientes que aguardam transplante de medula óssea

 Com nova diretoria, Instituto parte em busca de novas parcerias e quer conscientizar a população a respeito da Anemia de Fanconi. 
 
Fundado em 1988 por um grupo de empresários, o INSTITUTO TMO/Associação Alírio Pfiffer é uma entidade beneficente, sem fins lucrativos, de apoio aos Centros de Transplante de Medula Óssea do Brasil. Em Curitiba, o trabalho do Instituto é direcionado ao Serviço de Transplante de Medula Óssea (STMO) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, referência mundial na área e responsável pelo primeiro transplante de medula óssea da América Latina.
O TMO foi o responsável pela construção de dois andares especializados do HC, além da doação de mobiliário, equipamentos de ponta e apoio à capacitação de profissionais da casa, entre outros. A ativação da Brinquedoteca, espaço de recreação dos pacientes mirins do hospital, foi obra do Instituto, que também apoia o trabalho dos pesquisadores do STMO, responsáveis por consolidar o centro como expoente mundial em Transplante de Medula Óssea.
A arrecadação de verbas vem de várias formas: doações de pessoas físicas e jurídicas, parcerias, eventos beneficentes, entre outros. Um dos maiores eventos realizados pelo TMO é o Bazar de Fim de Ano - as mercadorias apreendidas pela Receita Federal são doadas ao Instituto e vendidas a preços acessíveis. São perfumes, eletrônicos, roupas e assessórios importados, e toda a renda é revertida para o banco de fundos do TMO.
 
Novos rumos
Com uma nova diretoria, a entidade está formatando novas diretrizes para ampliar seu trabalho pelo Brasil. Uma das ações de maior proporção é o projeto de conscientização e educação da população acerca da Anemia de Fanconi, doença de ordem genética, que atinge crianças e adolescentes e traz consequências graves como leucemia, insuficiência progressiva da medula óssea, anomalias no esqueleto, tumores sólidos e alterações renais. Apesar de se tratar de uma doença séria, a Anemia de Fanconi ainda não consta no protocolo de doenças graves do Ministério da Saúde, e este é outro fato que o Instituto TMO quer mudar.
Para a nova presidente do Instituto, Regina Bruni, o objetivo é conscientizar a população a respeito da doença e seus tratamentos, visto que, quando detectada precocemente, a AF tem cura. Para esse trabalho, Regina conta com o apoio de um nome de peso, que também é parte integrante do conselho técnico do TMO: a Dra. Carmem Antunes Bonfim, atualmente a maior especialista em Anemia de Fanconi no país.
À frente do Instituto desde setembro de 2015, a direção de Regina Bruni comemora mais uma grande conquista do TMO – a Casa Malice, que recebe pessoas em situação de risco por motivo de saúde e que não residem em Curitiba. Com mais de 20 leitos, uma cozinha totalmente equipada e lavanderia, o imóvel é localizado a poucas quadras do Hospital de Clínicas, facilitando assim o acesso das pessoas para atendimento ambulatorial.
Junto com o espaço, nasceu o “Adote um Leito”, ação social que permite que pessoas interessadas possam “adotar” um dos leitos da casa, com contribuições mensais, garantindo assim que a casa possa ser mantida em funcionamento pleno.
 
Jovens no poder
Outra novidade do Instituto TMO é o “TMO Jovem”, projeto social que tem como objetivo formar jovens mais engajados e criar neles uma consciência social sólida, que os ajude a transformar a sociedade na qual estão inseridos em um lugar melhor. De acordo com Mariana Heller, vice-presidente do projeto, o objetivo é proporcionar uma maior integração entre pacientes e sociedade, das mais variadas formas.
O trabalho é voluntário e bem abrangente, e quem participa é que determina a forma como pode ajudar: “Não queremos restringir, pelo contrário, queremos somar. Os jovens podem trabalhar na organização dos eventos do Instituto, promover campanhas de doação de brinquedos, buscar parcerias ou mesmo fazer doações em dinheiro, colaborando assim com o custeio de pesquisas na área. Não importa a forma, o que importa é trazer os jovens para essa causa tão nobre”.
Os projetos e ideias para 2016 estão a todo vapor: ações nas redes sociais, gincanas, eventos beneficentes, campanhas de doação de sangue e plaquetas, entre outros.

Texto: Lide Multimídia / Assessoria de Imprensa
 
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.