SAÚDE NEWS

Editorias

Prevenção

15/11/2019
Motorista, como anda a sua audição?

Excesso de ruído nos centros urbanos e dentro dos próprios veículos pode provocar perda auditiva

 Se você é motorista de ônibus, de táxi, ou mesmo, sai com seu carro de casa diariamente e convive com o barulho do trânsito nas ruas, saiba que motos, sirene de ambulâncias e tantos outros ruídos podem afetar, aos poucos, a sua audição, mesmo sem perceber.
 
No caso dos motoristas de ônibus, o excesso de ruído nos centros urbanos, somado ao barulho do motor dos veículos, provocam em todo o país vários casos de Perda Auditiva Induzida por Nível de Pressão Sonora Elevada (PAINPSE). E não há cura para a perda de audição porque as células ciliadas da orelha, uma vez mortas, não se regeneram. O melhor é a prevenção e, para isso, os motoristas devem realizar exames audiológicos anualmente. Constatada a perda de audição, a solução em geral é o uso de aparelho auditivo.
 
Entre os sintomas de perda auditiva estão: zumbido na orelha; sensação de orelha tampada; dificuldade para entender a fala das pessoas durante conversas a dois ou em grupos; problemas de atenção e concentração durante a execução das tarefas; dores de cabeça; tontura e irritação, causados pela dificuldade de ouvir.
 
"Para quem trabalha diariamente ao volante, é fundamental fazer exames audiológicos anualmente, a fim de verificar como anda a audição, principalmente após os 40 anos", explica a fonoaudióloga Marcella Vidal, da Telex Soluções Auditivas.
 
Pesquisas comprovam perda auditiva em motoristas de BH e Curitiba
 
Levantamento feito pelo Ministério Público do Trabalho de Belo Horizonte investigou as condições dos trabalhadores de 73 empresas de transporte na capital mineira. O MPT comprovou que os veículos, mesmo novos, já saem da fábrica emitindo ruídos de 82 decibéis; o que pode agravar com o desgaste do veículo. Junto a isso, os motoristas ainda enfrentam o barulho das ruas. Para se ter ideia da gravidade da situação, o máximo permitido pela NR 15 - norma que regulamenta situações de salubridade dos trabalhadores - é de 85 decibéis, para uma exposição máxima de até 8 horas por dia. 
 
Nesta ação, 3.500 trabalhadores do transporte de Belo Horizonte foram diagnosticados com Perda Auditiva Induzida por Nível de Pressão Sonora Elevada (PAINPSE)
 
Em Curitiba, pesquisa realizada pela Revista CEFAC -Speech, Language, Hearing Sciences and Education Journal - revelou que 31,15% dos motoristas de ônibus da capital paranaense apresentavam problemas auditivos.
 
O que motoristas devem fazer para se prevenir?
 
A fonoaudióloga  lembra também que muitos trabalhadores convivem com ruídos em diversas atividades - seja em fábricas, gráficas, pistas de aeroportos, estúdios de som - e que a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) é obrigatória e traz maior segurança. No caso dos motoristas, no entanto, os protetores auriculares não são permitidos, já que a atenção necessária ao volante envolve acompanhar os sons do trânsito. Desta maneira, Marcella Vidal preparou uma lista com cuidados que se deve ter com a audição.
 
- Minimize os ruídos internos - para diminuir os ruídos no interior do veículo, a dica principal é manter baixo o volume do rádio.
- Mantenha as janelas do veículo fechadas - Não há como impedir os ruídos externos, mas é conveniente dirigir com as janelas fechadas, sempre que possível - além de mais seguro contra assaltos!
- Atenção para a manutenção do ônibus ou carro - A falta de manutenção pode ocasionar mau funcionamento de peças e equipamentos e, também, acarretar aumento no barulho do veículo; além do perigo de acidentes.
- Pratique 'repouso acústico' - Profissionais excessivamente expostos a ruídos no dia a dia no trabalho devem realizar o chamado 'repouso acústico' quando não estiverem no exercício da atividade. Como? Buscando ambientes silenciosos, evitando barulho dentro de casa, música alta, TV ou rádio em volume elevado. Funciona como um descanso para as orelhas, uma espécie de "compensação" para as horas passadas na agitação das ruas ou no ambiente ruidoso do trabalho.
 
Texto: Telex Soluções Auditivas
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.