SAÚDE NEWS

Editorias

Bem-Estar

10/07/2020
Alimentos funcionais são protetores do organismo e previnem doenças

Encare este momento de pandemia da COVID-19 como uma oportunidade para se desafiar e cultivar novos hábitos alimentares. Entre as possibilidades para ter uma alimentação saudável, está o consumo dos alimentos funcionais, fonte de nutrientes com componentes ativos que atuam no organismo produzindo benefícios à saúde. Também auxiliam na redução de risco de algumas doenças, principalmente, as crônico-degenerativas como diabetes, câncer, osteoporose, doenças cardiovasculares, entre outras. Além disso, podem produzir efeitos protetores e de defesa da imunidade. Existem diversos alimentos funcionais, e o melhor, alguns você pode cultivá-los no quintal de casa ou na varanda do seu apartamento. Conheça algumas destas opções e seus benefícios.

1 - O manjericão (Ocimum basilicum)
Muito utilizado na culinária italiana no preparo de molhos de tomate, pesto, tempero de carnes, saladas, omeletes e como aromatizador de azeites. O manjericão é conhecido por ter propriedades antioxidantes potentes, que podem proteger o corpo contra os danos dos radicais livres, prevenindo o envelhecimento celular, as doenças comuns de pele, além de acalmar os espasmos digestivos.

2 - O alecrim (Rosmarinus officinalis)
Planta originária do Mediterrâneo, é empregado em temperos de carnes, aves, peixes, além de ser um excelente aromatizador de água de cozimento. É conhecido como erva da lembrança, já que revigora a memória e melhora o humor, além de ajudar na circulação, ter efeito antidepressivo, antisséptico e estimulante da digestão.

3 - Salsa (Petroselinum crispum)
Riquíssima em nutrientes como vitamina A, do complexo B e C e sais minerais, ela pode enriquecer molhos, patês, saladas, legumes, peixes, sopas, guisados. Seu consumo alivia os sintomas de bronquite, asma, cólicas menstruais e cistite, além de auxiliar no tratamento de cálculos renais e cólicas.


4 - Sálvia (Salvia officinalis)
Usada para aromatizar carnes, aves, peixes, vegetais, molhos e queijos, tem sabor e aroma bem característicos. Portanto, a mistura com outras ervas deverá ser cautelosa a fim de evitar a perda desse aroma. Ela tem ação antioxidante, é digestiva, auxilia no tratamento de problemas de fígado, ansiedade, depressão e sintomas da menopausa.

5 - Hortelã (Mentha crispa)
Com folhas arredondadas e muito perfumadas, é indicada para sucos, chás, saladas, molhos e cozidos. No Nordeste do Brasil é usada no combate de parasitas intestinais em crianças. Também é estimulante e digestiva.

6 - Tomilho (Thymus vulgaris)
Muito utilizado nas preparações à base de tomate, enriquece o sabor de sopas, peixes, carnes, saladas e vinagres. Tem ação expectorante, desinfetante e antisséptica, além de ser digestivo.

7 - Açafrão-da-terra (Curcuma longa)
É uma preciosa especiaria e tem sido muito estudado pelos seus possíveis benefícios na prevenção e no tratamento do mal de Alzheimer. Suspeita-se que ele seja mais eficaz se associado à vitamina D3. Seus benefícios seriam decorrentes da ação anti-inflamatória e antioxidante e na remoção das placas b-amiloides do cérebro, características da doença. Outras ações benéficas da planta estão ligadas à prevenção de cânceres gástricos, de cólon, oral, esofágico, de mama e pele, segundo o American Institute for Cancer Research. Na culinária, pode ser seu próprio rizoma ou em pó para colorir laticínios, bebidas, sopas, risotos, ensopados, massas, frango, batatas e até pães.

8 – Orégano (Origanum vulgare)
É muito conhecido, tipicamente utilizado como finalizador em pizzas. Mas também é empregado em molhos, massas e ensopados. Tem ação no processo digestivo, é analgésico, auxilia no tratamento de gripes e resfriados, já que tem ação antimicrobiana semelhante ao ácido acetilsalicílico, assim como o tomilho e o alecrim.

9 – Abacate (Persea americana)
Rico em cálcio, potássio, vitamina C, fósforo, manganês, magnésio, lipídios, ferro, cobre, zinco, vitamina E, vitamina A e contém proteína. O óleo de abacate, cuja maior parte é de ácido oleico, apresenta diversos compostos bioativos. Estudos têm demonstrado os benefícios do abacate associado a uma dieta balanceada, principalmente, na redução do colesterol e na prevenção de doenças cardiovasculares, já que promove a redução e o controle do colesterol LDL (colesterol ruim), aumenta colesterol HDL (colesterol bom) e reduz níveis de triglicerídeos. A presença de antioxidantes e minerais também auxilia na melhora da circulação sanguínea, favorecendo a saúde cardíaca. Por isso, é excelente alimento funcional e nutritivo sendo obrigatório numa dieta visando benefícios à saúde.


10 – Cebola (Allium cepa L.)
Seus benefícios vão além do sabor indispensável na culinária do dia a dia. Ela tem substâncias que auxiliam na manutenção da saúde, principalmente de ação anti-inflamatória e antioxidante. Suas propriedades antioxidantes são derivadas da presença de nutrientes como a vitamina A, B e principalmente C e a quercetina, que lhe conferem função imunológica. Além de diminuir os níveis de colesterol ruim, compostos presentes na cebola promovem relaxamento da musculatura cardíaca e vasodilatação, o que previne doenças cardiovasculares. Também tem ação antimicrobiana, anti-inflamatória e expectorante. A cebola quando muito cozida e frita, perde quase a totalidade do seu valor curativo e nutritivo, já que perde a vitamina C e os demais nutrientes, restando basicamente o sabor.

11 – Alho (Allium sativum L.)
É um antibiótico natural extremamente eficaz para nossa saúde. Ele é um antimicrobiano com efeitos benéficos ao coração e circulação, além de ter propriedades antissépticas, diuréticas e de combate à febre. O alho tem um valor nutricional riquíssimo. É composto de vitaminas (A, B1, B2, B6, C, E), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, selênio, enxofre, silício, iodo e cromo), enzimas e compostos biologicamente ativos como a alicina. A alicina é um potente antibiótico, muito eficaz na eliminação de micróbios e bactérias que causam doenças respiratórias e digestivas. Além do mais, se trata de um antibiótico seletivo: por ser natural, elimina as bactérias nocivas sem causar dano àquelas que são boas para nosso organismo. Estudos comprovam ação como antimicrobiano, antifúngico, antiviral, expectorante, antioxidante, imunoestimulante, diaforético, antiespasmódico, antitrombótico. Atua como coadjuvante no tratamento de bronquite crônica, asma, sintomas de gripes e resfriados. Coadjuvante no tratamento da hiperlipidemia e hipertensão arterial leve a moderada, auxiliar na prevenção da aterosclerose. Como a cebola, o aquecimento diminui seus efeitos funcionais, por isso prefira consumi-lo cru, amassado em molhos, maionese e pão.

12 – Agrião (Nasturtium officinale R. Br)
É um vegetal rico em iodo, ferro, enxofre, fósforo, potássio, vitaminas A, C, E e complexo B. Seus nutrientes são importantes para o funcionamento correto da glândula tireoide, evitam a fadiga e ajudam na manutenção da saúde da pele e na formação dos ossos e dentes. Tem uso medicinal como expectorante, especialmente para elaboração de xarope para tosse.

13 - Ora-pro-nobis (Pereskia aculeata Mill)
Planta cactácea trepadeira, suas folhas são verdes e suculentas e suas flores muito ornamentais. Tem muitos espinhos e, por isso, é comum o seu uso como cerca viva. Também é considerada uma planta alimentícia não convencional (PANC), conhecida popularmente como “bife de pobre”, muito comum em Minas Gerais, sendo usada na culinária tradicional mineira. É rica em proteína (25-35% da base seca) e ferro. Também contém P, K, Ca e Zn entre outros minerais. As folhas são utilizadas em refogados, omeletes e pães e com seus frutos que são ricos em vitamina C e carotenos se faz geleia, suco, mousse e licor.

Fontes: Livro de receitas elaboradas e testadas na cozinha experimental da CDRS pela nutricionista Beatriz Cantusio Pazinato da Divisão de Extensão Rural - CDRS/SAA, Jornal Estado de Minas e Revista Saúde News.
Rua Pernambuco, 2450 - Coqueiral - CEP 85807-050 - Cascavel/PR - Fone: (45) 3224-7212 / 3038-7216 / 99972-4744 / 99931-8072
COPYRIGHT TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.